O QUE É MECÔNIO?

Hoje vamos falar de Mecônio.

O MECÔNIO nada mais é do que as primeiras fezes do bebê. Entre 10 a 16% das gestações, ocorre a liberação do mecônio ainda dentro do útero, a partir das 36 semanas!

Eu costumo dizer que a presença de mecônio não é algo grave ou preocupante, mas um sinal de alerta.
Podemos identificar sua presença com o rompimento da bolsa de águas, pois ao invés de incolor, o líquido se apresenta esverdeado ou com um tom marrom. Nesse caso, o ideal é não aguardar em casa, mas ir para a maternidade assim que possível. Lá os batimentos cardíacos fetais serão monitorados e se estiver tudo bem, o trabalho de parto segue em paz, pois o mecônio por si só não é indicação absoluta de cesárea!

Existem dois motivos pelos quais pode haver a presença de mecônio no líquido amniótico:
1. Maturidade do intestino fetal ou estresse natural do trabalho de parto: nesses casos, sua presença não traz problemas, desde que o bebê esteja com boa oxigenação (batimentos normais);

2. Sofrimento fetal: feto mal oxigenado intra-útero, aumentando a contratilidade dos intestinos e relaxando esfincteres, inclusive o anal. No sofrimento fetal, tende a ter alterações nos batimentos cardíacos fetais.

Esse quadro pode ser detectado através do monitoramento do bem estar fetal e é mais difícil de acontecer.
É importante ressaltar que o risco nos casos de sofrimento não é o feto engolir o mecônio, até porque ele o eliminaria novamente, sem problema algum.

O problema é a aspiração dele, fazendo com que o mecônio obstrua as vias aéreas, podendo se alojar no pulmão, levando a uma pneumonia. Isso acontece com mais frequência em mecônios mais espessos/viscosos.

Mas então o mais indicado é cesárea ou parto normal? Isso deve ser avaliado caso a caso. Depende da dilatação, das contrações, do bem estar fetal, da cor do líquido, dos batimentos cardíacos do bebê entre outros.

Entretanto, o mecônio por si só não é indicação absoluta de cesárea!!!

Créditos @papo.de.parteira@mamami.doula

sindrome-aspiracion-meconio-sam.jpg