Ensino de igualdade LGBT  é rejeitado por alguns pais em Birmingham.

Crianças de quatro e cinco anos são jovens demais para aprender sobre questões LGBT, de acordo com o MP da àrea onde uma escola primária está enfrentando protestos diários sobre o ensino de igualdade.

Roger Godsiff é membro do parlamento do Birmingham Hall Green, que inclui a Escola Primária Anderton, de maioria muçulmana, que tem enfrentado ja há semanas manifestações.

Os manifestantes dizem que as lições na escola de Sparkhill são intolerantes às crenças islâmicas e estão "doutrinando" as crianças, ensinando-as sobre relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo e identidade de gênero.

A escola insiste que está apenas seguindo a orientação do currículo que incentiva as escolas primárias a ensinar os alunos sobre diferentes famílias, incluindo pais do mesmo sexo. Em entrevista ao Birmingham Mail, Godsiff disse que encontrou representantes de ambos os lados e admitiu que tem "preocupações" sobre a adequação do conteúdo das lições.

Ele disse: "Como um pai escreveu, alguns estão apenas fora de fraldas. Eu acho que é mais apropriado aos sete anos, ou seis. "É claro que se uma criança faz perguntas ao professor sobre alguém com duas mães, é certo que o professor responda, eu não gostaria que elas mentissem.

"Se a criança faz a pergunta sobre o assunto , elas estão sendo curiosas, tudo bem, mas eu questiono a adequação do ensino dela [questões LGBT]." Seus comentários chegam apenas um dia depois de o colega trabalhista do MP, Jess Phillips, insistir que os manifestantes "não representam Birmingham" e não poderiam "escolher" qual igualdade eles poderiam ou não ter.

No entanto, Godsiff insistiu que a diretora Sarah Hewitt-Clarkson, que enfrentou pedidos de demissão por causa dos protestos , tem seu total apóio. O deputado disse: "Eu apoio a diretora, absolutamente, eu apoio todos os professores e trabalhadores do setor público. "Estou claro que os pais não têm o direito de vetar o que é ensinado nas escolas sobre a igualdade. "Mas o ministro (o secretário de Educação, Damian Hinds) disse repetidas vezes, inclusive quando falou à Câmara dos Comuns, ele se referiu a idade apropriada.

"Para citar suas palavras, quando as crianças saem para a escola secundária, elas devem ter conhecimento dos diferentes estilos de vida e LGBT." Godsiff sugeriu que mais discussões são necessárias para tranqüilizar os pais e evitar os pontos de inflamação após reclamações de que os manifestantes têm intimidado professores e outros pais. Ele disse ao jornal: "Eu acho que enquanto houver um elemento tão excitável que exista, então um período de calma seria uma boa idéia. "Qualquer coisa que exacerbe as tensões não é bem-vinda.

A calma precisa prevalecer e a mediação líder permitir que o trabalho seja feito .

Fonte : SKYNEWS

protestos
protestos
protestos