Estou de Luto: Meu animal de estimação morreu

Estou de Luto: Meu animal de estimação morreu

Nazaré Jacobucci

Todos os seres vivos irão morrer. Um dia você terá que dizer adeus ao seu animal de estimação. Elaborar a morte de um gato, cachorro ou qualquer outro bichinho de estimação pode ser uma tarefa difícil. 

 

Estudos sobre as reações à perda de um animal mostram como é forte o apego desenvolvido. O psiquiatra inglês J. Bowlby se referiu ao pesar de perder um animal como o custo igual ao de perder uma pessoa amada. O processo de luto envolve angústia, tristeza, choro e, às vezes, culpa. 

 

No entanto, a sociedade, em caso de animais de estimação, não valida este luto e frases como “Era só um cachorro…”mostram esse não reconhecimento. A morte do animal é tratada como tendo pouca importância. Assim, quando um animal morre, os tutores estão despreparados para a intensidade de seu luto e ficam confusos. Mas somente o tutor conhece o significado que o animal tinha em sua vida, apenas ele é capaz de saber o quanto está doendo esta perda.

 

É importante que o tutor reconheça a própria dor e busque apoio no seu grupo de convívio social. Aos poucos a pessoa se reorganizará, com novas atividades e projetos, e em alguns momentos de lembranças do animal poderá ter reações de pesar. Caso sinta necessidade, pode procurar também o atendimento psicológico