Ecografia Vaginal

Ecografia Vaginal

Conceito e Indicações

 

Dr. Vania Martins

Ginecologista

 

O ultrassom transvaginal é um exame conhecido na rotina da saúde da mulher. Como, por exemplo, pode ser usado em investigação ginecológica, obstétrica e medicina reprodutiva (Infertilidade do casal). Por meio da Ecografia Transvaginal, o ginecologista pode visualizar todo o aparelho reprodutor feminino; o útero, os ovários e as trompas (somente se estiverem dilatadas, com cistos ou nos casos de gravidez ectópica). O exame pode ser utilizado para diagnosticar miomas, câncer do endométrio, cistos, endometrioses, aderências pélvicas, estudo da fertilidade do casal, checar ovulação e gravidez. Ultrassonografia é um forte aliado nos casos de infertilidade do casal, por exemplo, no estudo da infertilidade feminina. Com a Ecografia Transvaginal 3D, podemos realizar a contagem de folículos (número de potencial eggs – Reserva Ovariana), investigar possíveis malformações uterinas (como útero bicorno, septado, unicorno) e o fluxo de sangue na camada uterina (endométrio).

 

O exame é essencial durante o período da estimulação ovariana (reprodução assistida). Deve ser feito com intervalos de dois dias, para checar a resposta do ovário à estimulação. É por meio dele que o especialista vai analisar a evolução do tratamento, como anda o crescimento dos folículos e qual é o momento certo para marcar o procedimento de fertilização (colher os folículos maduros e fertilizar – misturar com o espermatozoide). Mesmo que não haja indução ovulatória por meio de hormônios, injeçōes ou comprimidos, a mulher faz o ultrassom para que o médico avalie qual o ritmo em que seu corpo ovula (Estudo da Ovulação).

 

Como a Ecografia Transvaginal é realizada?

O exame é simples. O médico insere uma sonda, envolta por um preservativo e gel lubrificante, na vagina da paciente. É por meio desse objeto que o especialista capta as imagens do aparelho reprodutor feminino. No caso das pacientes de reprodução assistida (IVF), algumas sessões do exame serão feitas durante o período menstrual. Isso acontece porque o tratamento de reprodução começa nos primeiros dias do ciclo. Na rotina ginecológica, em ocasiões específicas, o médico também pode pedir que o ultrassom seja feito enquanto a mulher está menstruada pra avaliar algumas patologias. 

 

Indicaçōes da Ecografia Transvaginal:

 

·      aumento do volume do útero ou dos ovários no exame físico

·     Sangramento vaginal anormal

·     Irregularidade do ciclo menstrual

  • Suspeita de gravidez nas trompas

  • Dor pélvica crônica

  • Cistos de ovário

  • Miomas uterinos

  • Adenomiose

  • Endometriose

  • Infertilidade feminina

 

Contraindicações à ealização da Ecografia Transvaginal?

 

Como o exame é feito por meio da introdução de um transdutor pelo canal vaginal, a ultrassonografia transvaginal não é solicitada às pacientes que ainda não iniciaram a vida sexual. Vale lembrar que o ultrassom endovaginal não emite radiações e, por isso, não representa nenhum risco à saúde materno-fetal , não havendo portanto contraindicações para ser realizado no período da gravidez.

 

Após o procedimento de Ecografia Transvaginal 

 

  • Não é necessário realizar nenhum tipo de repouso físico, sendo possível retornar às atividades cotidianas logo após o término do exame

  • O laudo do exame será emitido pelo médico que realizou o exame

  • Por meio da análise das fotos e do laudo descritivo, seu médico poderá firmar o diagnóstico e indicar o tipo de tratamento adequado

 

Ecografial no Pré-Natal 

 

Indicamos realização de exames ultrassonográficos na gestação nos seguintes períodos:

 

Primeiro trimestre: 

Entre 5 e 7 semanas (Excluir Gravidez Ectópica, viabilidade) – Transvaginal  e entre 11 e 14 semanas (Translucência Nucal) – Transvaginal 

-

Segundo trimestre:

Entre 20 e 24 semanas (Morfológica) - Pélvica

 

Terceiro trimestre:

 

Entre 32 e 36 semanas (Checar posição do feto) – Pélvica

 

Entre 37 – 42 semanas (Com Doppler) – Pélvica

 

Ecografia Transvaginal para mulheres na menopausa:

 

Ultrassom pélvico e transvaginal:por meio deste método o médico avalia o útero, o endométrio e os ovários. Estes órgãos são sede frequente de doenças benignas, tais como: miomas (fibromas), pólipo de endométrio e cistos de ovário. Após os 50 anos aumenta a incidência de doenças malignas de endométrio e de ovário. O ultrassom realizado por profissional experiente pode diagnosticar doenças numa fase inicial, aumentando a possibilidade de cura ou sobrevida e qualidade de vida melhores.