Michelle Bolsonaro

Primeira Dama do Brasil.

Ontem na posse do Presidente Eleito, houve uma quebra de protocolo, onde uma mulher, mãe solteira, evangélica, filha de negro nordestino, discursa em libra o discurso de abertura da posse presidencial.

A elegância foi incontestável, admirada e elogiada em todas as redes sociais, ela usou um vestido rosê de zibelina de seda da estilista Marie Lafayette.

Michelle é de Ceilândia, conhecida como o berço dos nordestinos a cidade fica a 35 kilometros do planalto central. Se casou com Jair Bolsonaro em 2013, sob o comando do pastor Silas Malafaia. No Rio, ela frequenta a Igreja Batista Atitude. E durante anos, se dedicou a ações sociais. 

“Hoje, a Michelle ajuda nos trabalhos sociais com distribuição de alimentos, festas de final de ano para instituições carentes e também ajuda no Ministério de Surdos, que a gente chama de Incluir”, diz Josué Valandro Júnior, pastor da Igreja Batista Atitude.

"Tive essa aproximação de pessoas com deficiência, os surdos, eu tenho um tio surdo também, e tenho muito amor por essa comunidade. Quero fazer o melhor", explicou Michelle. 

No fim de setembro, ela participou da formatura da Trupe Miolo Mole, um grupo que leva alegria a crianças internadas em hospitais. Em dezembro, ajudou a organizar uma festa de Natal para crianças pobres de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. (Texto : O Globo)

Nossa primeira Dama diz ter recebido um chamado para causas Sociais e prometo fazer deles sua vida.

Vamos torcer para tudo dê certo.