Por que ser Vegano?

Por que ser vegano?

 

Além de um estilo de vida voltado às questões ambientais e de proteção dos animais, o veganismo também é uma filosofia que gera diversos benefícios à saúde, por meio de uma alimentação rica em vegetais.

 

Como e quando começou o veganismo?

 

De acordo com a The Vegan Society – a primeira instituição de caridade estabelecida sobre o assunto –, o tema começou a ganhar o mundo a partir do momento em que médicos e especialistas passaram a se opor publicamente ao consumo de ovos e laticínios.

 

A “revolução” teria começado em 1944, quando um homem chamado Donald Watson decidiu se juntar a outros vegetarianos que desejavam retirar os alimentos lácteos da dieta. Seu propósito era transformar a relação do homem com os animais e fazer com que tivessem uma relação digna, sem exploração ou ódio.

 

Na ocasião, o grupo sentiu que era necessária uma nova palavra para descrevê-los. Uma das primeiras ideias foi “vegetarianos não lácteos”. Mas, após muito pensar, perceberam que precisavam de algo mais conciso.

 

Foi quando o termo‘vegan’, que contém as três primeiras e duas últimas letras de ‘vegetarian’, serviu perfeitamente. Nas palavras de Donald Watson, marcou “o início e o fim do vegetarianismo”. A palavra ganhou adeptos e força, e hoje existem praticantes do veganismo em toda parte do mundo.

 

Com uma alimentação totalmente voltada para vegetais (leguminosas, hortaliças, frutas, leite vegetal, proteína da soja texturizada, cereais integrais, etc.), o veganismo, quando bem orientado, engloba milhares de vantagens para a saúde.

 

Dieta rica em fibras e proteínas, a alimentação vegana é considerada uma das mais saudáveis pelo Ministério da Saúde. Contudo, é de extrema importância o acompanhamento do maio ou profissional na área para qualquer restrição alimentar.

 

Benefícios de ser vegano para a sua vida

 

Segundo os estudos, a prática do veganismo pode representar a redução de risco de Diabetes tipo 2 e melhora no tratamento para aqueles que já apresentam a doença. Ajuda a alcançar o peso adequado pela maior procura por alimentos vegetais e por evitar a maioria dos "junk foods" comuns, que frequentemente têm ingredientes de origem animal.

 

"Estudos mostram que veganos tendem a ter um índice de massa corporal menor do que onívoros e um menor índice de obesidade e sobrepeso."

 

Melhora o controle da pressão arterial. "Trabalhos científicos mostram que veganos tendem a ter pressão arterial dentro dos limites da normalidade", salienta a profissional. Gera também maior controle do colesterol.

 

O melhor controle do peso e do colesterol, junto a uma redução do risco de diabetes, reduz de forma significativa o risco de doenças cardiovasculares como infartos e derrames.

 

Redução do risco de alguns tipos de câncer. "Estudos científicos em grandes populações mostraram uma redução significativa de alguns tipos de câncer dentre vegetarianos estritos."

 

Maior consciência da sua própria alimentação: a busca por um estilo de vida novo que mexe com os hábitos alimentares faz com que a maioria das pessoas se informe mais sobre os alimentos adequados e o que evitar, atraindo, secundariamente, hábitos alimentares melhores.

 

A pessoa que adota hábitos veganos busca informações que a deixem mais consciente do espaço que ocupa dentro do meio ambiente e das consequências dos seus atos sobre o mesmo, passando a adotar uma alimentação com impacto ambiental bem menor.

 

Segundo dados da ONU, para cada 1 quilograma de carne bovina que é produzido, são requeridos de 5 a 10 quilogramas de alimentos vegetais – uma taxa de conversão alimentar muito desfavorável, representando um desperdício de área plantada e de alimentos vegetais que poderiam ser melhor utilizados (FAO/ONU, 2012).

 

Consciência tranquila em relação ao que consome. "Dar um passo em direção a não consumir mais produtos que sejam resultado dessa exploração animal é algo que traz maior tranquilidade à consciência", diz a especialista.

 

Seja qual for a motivação para se adotar o veganismo, mudar os hábitos nesse sentido sempre trará benefícios em outros campos. "Assim, se você busca uma alimentação mais saudável sem produtos de origem animal, como resultado, terá também uma alimentação mais ética, que resulta em menor degradação ambiental", enfatiza a profissional, concluindo:

 

"Vamos mudar a nós mesmo, e o mundo muda ao nosso redor. Seja por você, pelos animais ou pelo planeta, mudar pode valer a pena."

 

Além da alimentação restrita em vegetais e frutas, ser vegano envolve mais do que isso: é um estilo de vida, em que não se utilizam roupas, sapatos, bolsas, tapetes e outros produtos que envolvem pele de animais, em nome da maior sustentabilidade do planeta.

 

A residência de um vegano não contém absolutamente nada derivado de animal, como lã e couro, entre outros.

 

Hoje temos muitas celebridades que são adeptas do veganismo e têm orgulho de defender esta causa tão nobre.

 

Kate and Rooney Mara / Brad Pitt

Liam Hemsworth / Jay-Z & Beyoncé

Jennifer Lopez / Bryan Adams

Dado Dolabela/ Luisa Mel

Rodrigo Santoro/ Kristen Stewart

 

Livro: Comer Animais, de Jonathan Safran Foer

 

Filmes:

Vegucated

Cowspiracy

Live and let live

Carnage

Vale assistir sobre Veganismo.

 

Faça uma experiência: tente cortar a carne ou frango, e aos poucos você irá perceber que não fará falta mais. O mais importante é lembrar: caso decida embarcar nesta experiência, envie um e-mail para nós conversarmos sobre as vitaminas adequadas e alimentos para substituir a falta da carne.

 

Bjs, Amanda Yitzhak, sua Nutricionista do dia a dia.