Frio extremo na Europa causa várias mortes

Frio extremo na Europa causa várias mortes

 

Temperaturas negativas chegaram na  Europa durante essa semana e quebraram recordes. Escolas e aeroportos foram fechados e  países como Berlim e Roma  providenciaram a expansão de abrigos para receber pessoas sem teto  nesses dias gelados. 

Desde a sexta- feira passada até hoje (2) morreram mais de 40 pessoas na Europa,  18 pessoas morreram na Polônia, quando a temperatura chegou a 16 graus negativos, outras 4 pessoas morreram congeladas na França, 4 na Eslováquia, 6 na República Tcheca, 5 na Lituânia, 2 na Romênia e 1 na Itália. 

Na Alemanha os termômetros marcaram até - 17 graus e no Sul do país a temperatura chegou a 30 graus negativos, o que é bastante incomum para o final do mês de Fevereiro e segundo informações meteorológicas  até o início da primavera o frio deve continuar castigando a Alemanha, que até então tinha tido um inverno suave com variações de 1 a 6 graus.

Escolas foram fechadas Kosovo, Bósnia, Albânia, em algumas regiões do Reino Unido, da Itália e de Portugal.  

Nos aeroportos, a empresa aérea  British Airways cancelou mais de 60 voos  no aeroporto londrino Heathrow. O aeroporto de Varna, na Bulgária também foi fechado por causa do frio e nevoeiro.