Eleita Miss Brasil é alvo de campanha racista na internet

Eleita Miss Brasil é alvo  de campanha  racista na internet

 

A  modelo piauiense Monalysa Alcantara, 18 anos, estudante de administração de empresas  foi coroada Miss Brasil 2017, no último sábado (19). Desde lá  a modelo vem sofrendo com uma grande campanha racista nas redes sociais.

Mensagens de ódio como " Cara de empregadinha" ou " Cota no Miss Brasil " foram alguns dos xingamentos preconceituosos dos internautas. 

Foi a primeira vez que uma negra recebeu a faixa de Miss Brasil  das mãos de outra negra, a Miss Brasil 2016, a paranaense  Raíssa Santana. 

A mãe de Monalysa  falou que a filha já está acostumada com o preconceito o qual sofre a vida inteira,  no entanto caso ela queira se posicionar e buscar punição  para os  os perfis os quais  fizeram os cometários , ela terá todo apoio.   

De acordo com o Código Penal brasileiro,o crime de injúria racial, pelo qual se ofende a dignidade ou o decoro de uma pessoa com base em elementos de raça, cor ou etnia, tem pena de reclusão de um a três anos, além de multa.

 Imagem : Google

Imagem : Google

Artistas e celebridades se manifestaram parabenizando e elogiando Monalysa. 

" Miss Piauí tem a cara do Brasil, linda, elegante, carismática e merece nos representar no Miss Universo". disse a atriz Grazi Massafera