Colágeno vegetal - Ágar-Ágar

Colágeno vegetal, ágar-ágar traz melhorias estéticas e até reposição de minerais.

shutterstock_1422710369.jpg

Ágar-ágar pode ser consumido através de chás, sopas, gelatina e até em compressas faciais

A maioria das pessoas nunca ouviu falar ou não tem ideia do que é ou para que serve essa substância extraída das algas marinhas e que hoje está na onda por ser considerada um bálsamo para a saúde. Rico em sais minerais, celulose, iodo, fósforo e fibra insolúvel, o ágar-ágar traz benefícios, desde melhorias estéticas até a reposição de minerais essenciais para o organismo. Sua relação com o colágeno tem sido um dos aspectos de maior interesse, sendo que estes dois elementos apresentam uma relação de complementaridade, já que atende aos adeptos de proteína animal e outro aos vegetarianos ou veganos, ambos, igualmente beneficiando o organismo com benefícios semelhantes. “Esse hidrocolóide é composto de dois polissacarídeos chamados agaropectina e agarose, que dão a mesma consistência que a gelatina em muitas receitas e ainda faz a deliciosa gelatina quando dissolvida em água e misturada com frutas ou sucos naturais”, observa a nutricionista Pâmela Munhoz.

Com inúmeras propriedades, o ágar-ágar é perfeito para quem deseja emagrecer, uma vez que possui uma alta concentração de fibras insolúveis, dando a sensação de saciedade e diminuindo a vontade de comer fora de hora. “A fibra insolúvel também auxilia a melhorar o trânsito intestinal, eliminando maior quantidade de resíduos e toxinas que podem ficar acumuladas no organismo”, explica. Além disso, o ágar-ágar é uma fonte natural e vegetal de colágeno, por isso evita o aparecimento de rugas e combate a flacidez da pele. “Alguns estudos ainda estão confirmando a eficácia de seu uso para prevenir e amenizar os sinais das celulites, mas a substância dá mais força, maciez e brilho aos cabelos, além de fortalecer as unhas”, destaca Pâmela.

O colágeno

Perfeito para o bom funcionamento do organismo, o ágar-ágar é repleto de vitaminas A, B, C e D e minerais como o ferro, zinco, magnésio, fósforo, potássio, cloro e iodo, que são essenciais para o bom funcionamento do sistema nervoso, saúde da pele, ossos, olhos, etc. “Por ser composto de praticamente 80% de fibras, ele é capaz de reter as gorduras dos alimentos, evitando o aumento do colesterol. Algumas pesquisas ainda estão sendo desenvolvidas quanto à sua eficácia contra o diabetes. E por ser atóxico, é um excelente desintoxicante, limpando o organismo e eliminando pelas fezes e urina os excessos de resíduos nada saudáveis no corpo”, completa a nutricionista.

shutterstock_205989298.jpg

As formas de adquirir seus benefícios são chás, sopas, gelatina e até em compressas faciais. Para o consumo em pó ele pode ser inserido em diversas receitas, para o preparo da própria gelatina ou ainda duas colheres de chá em dois copos de água por dia. Para fazer compressas ou aplicar em máscaras faciais, basta diluir uma quantidade adequada para o tamanho da área onde será aplicado em um pouco de água quente.

O colágeno representa 25% de toda proteína presente no corpo e tem como função principal dar sustentação aos tecidos, principalmente os da pele. O colágeno também contribui para fortalecer unhas, articulações, cabelos e hidratar a pele. “Nós podemos potencializar a reposição de colágeno no organismo – que começa a diminuir a partir dos 30 anos – caprichando na alimentação. Itens de origem animal, como as carnes, principalmente as vermelhas, são excelentes fontes de proteínas e colágeno, além de alimentos ricos em vitamina C e antioxidantes em geral. Outra opção garantida é consumir o ágar-ágar”, comenta Pâmela.

Fonte: http://jornaldafranca.com.br