Entenda mais sobre alienação parental

 

A alienação parental foi estudada pelo psiquiatra norte-americano Richard Gardner que, em 1985, propôs o termo Síndrome da Alienação Parental (SAP) – também conhecida pela sigla em inglês PAS que significa  a manipulação psicológica  exercida sobre uma criança que mostra medo, desrespeito ou hostilidade sem fundamentos em relação ao pai ou mãe. Ou seja uma  influência negativa e tentativa de colocar a criança contra o seu pai/mãe. 

Quando a relação de um casal chega ao fim, os filhos sempre sofrem seja por saudade, já que não poderá conviver diariamente com pai/ mãe, tristeza e sentimento de culpa  ou  na hora disputa judicial pela guarda.

 Os  diagnósticos para a síndrome envolvem abuso psicológico da criança, manipulação dela contra o pai/ mãe,  a ausência de culpa da criança em acusar o genitor, o rompimento dela com este genitor. 

A responsabilidade dos pais é não transferir o seu sentimento de decepção, raiva ou tristeza pelo parceiro para os filhos, separar as relações será benefico para a saúde e desenvolvimento da criança.