Cresce o número de ataques com ácido em Londres

Cresce o número de ataques com ácido em Londres

 

Na última sexta- feira ( 14) dois jovens foram detidos pela polícia suspeitos de serem os autores de pelo menos 5 ataques na quinta- feira (13) com ácido  nos bairros de Hackey, Stocke Newington e Islington. 

Dentro de um curto período, em torno de 90 minutos os jovens atacaram as pessoas e em seguida furtaram seus objetos.  O que tem assustado a polícia é o crescimento desses ataques, em 2016 foram 458 ataques com líquidos corrosivos na capital inglesa. 

As substâncias corrosivas causam danos irreparáveis, através de queimaduras químicas que podem levar a morte, além disso pode afetar os olhos e a inalação ou ingestão pode afetar também o trato respiratório e o trato gastrointestinal. 

A jovem Resham Khan, 21 anos foi vítima de um ataque com ácido no último dia 21 de  junho em Londres, ela e seu primo estavam  voltando da sua festa de aniversário quando pararam num  semáforo em Beckton  e tiveram o carro atacado, os dois sofreram queimaduras graves no corpo e rosto. 

Após o acontecimento Khan começou a publicar os detalhes da sua recuperação em uma rede social, como uma espécia e diário, lá ela retratou o quão insuportável foi a dor, falou da situação depressiva a qual está passando, mas também frisou que quer voltar a trabalhar assim que possível. 

Em um dos posts da moça ela relata com emoção o momento do acontecimento :  " A dor era insuportável, lutava para fechar a janela, meu primo lutava para nos afastarmos e percebi que minha roupa ardia. Em questão de segundos meus olhos encheram de bolhas e sentia meu rosto derreter". escreveu Kahn. 

A polícia investiga todos esses " ataques de ódio" para que não saiam impunes.