Diga NÃO a violência doméstica, assédio e violência simbólica

Diga NÃO a violência doméstica, assédio e violência simbólica

 

Continuando a nossa série de matérias sobre todos os tipos de violência contra a mulher, para ajudar a esclarecer, pois muitas vezes nem a própria mulher sabe que o que ela está passando é um tipo de violência. 

 

       Violência simbólica:

É exercida através de padrões estereotipados, mensagens, valores, ícones ou sinais que transmitem e reproduzem relações de dominação, desigualdade e discriminação nas relações sociais estabelecidas entre pessoas e que naturalizam a subordinação das mulheres na sociedade.

 

 Assédio ou acosso:

É todo um comportamento abusivo e especialmente comportamentos, palavras, atos, gestos, escritos ou mensagens eletrônicas visando perseguir, intimidar, chantagear, assediar, acossarmos, monitorar uma mulher e violar sua estabilidade emocional, dignidade, prestígio, integridade física ou psíquico, ou que possam comprometer seu emprego, promoção, reconhecimento dentro ou fora do local de trabalho.

 

 Violência Doméstica:

O comportamento ativo ou omissivo, constante ou não, de força física ou violência psicológica, intimidação, perseguição ou ameaça contra uma mulher por um membro ou grupo familiar, pessoa com quem mantém ou manteve uma relação de afetiva, ascendência, descendentes e familiares colaterais consanguíneo ou afins, independentemente do espaço físico onde ocorre, e que prejudique a dignidade, o bem-estar, a integridade física, psicológica, sexual, econômica ou patrimonial, a liberdade, incluindo a liberdade reprodutiva e o direito ao pleno desenvolvimento de mulheres. Inclui relações atuais ou relações passadas , não sendo obrigatória a convivência.

Por:  Magda Lizbir Gomes 

Fontes pesquisadas: Organização Mundial de Saúde.